Utilizamos testemunhos de conexão (cookies) para lhe garantir a melhor experiência de navegação no nosso sítio Internet. Saiba mais sobre como utilizamos os testemunhos de conexão (cookies) e como pode mudar a sua configuração.

Donald Tusk, Presidente do Conselho Europeu

Em destaque

Encontro Ásia-Europa (ASEM), 15-16 de julho

O Presidente Donald Tusk participou no 11° Encontro Ásia-Europa (ASEM) em Ulã Bator, na Mongólia. Representou a União Europeia, juntamente com o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e a Alta Representante Federica Mogherini.

Na cerimónia de abertura, os dirigentes manifestaram a sua solidariedade para com as vítimas do atentado perpetrado em Nice no dia nacional de França. "Hoje, todos nós, Europa e Ásia, estamos unidos com o povo francês e o seu governo. Condenamos esta tragédia e prosseguimos a nossa luta contra a violência extrema e o ódio", referiu o Presidente Donald Tusk nas suas observações.

Os dirigentes debateram também a situação na Turquia na sequência da tentativa de golpe militar. "A UE apoia plenamente o governo democraticamente eleito, as instituições do país e o Estado de direito. Apelamos a um rápido regresso à ordem constitucional na Turquia", declarou o Presidente Donald Tusk.

Os debates na cimeira centraram-se no tema "20 Anos do ASEM: uma parceria para o futuro através da conectividade".

Os dirigentes debateram também questões mundiais como as alterações climáticas, o desenvolvimento sustentável, a governação mundial, o terrorismo e a crise da migração e dos refugiados. "Há que manter o diálogo e um forte empenho na ordem internacional assente em regras. A existência de regras comuns e previsíveis torna os Estados mais seguros, as pessoas mais livres e incentiva as empresas a investirem com mais confiança", referiu o Presidente Donald Tusk.

À margem da Cimeira ASEM, o Presidente Donald Tusk reuniu-se com o Primeiro-Ministro de Singapura, Lee Hsien Loong, para debater o terrorismo e a cooperação regional. Reuniu-se também com a Presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, para debater as relações bilaterais, o comércio e a Coreia do Norte.

O Presidente Donald Tusk reuniu-se igualmente com o Primeiro-Ministro do Japão, Shinzo Abe. Condenaram os atentados em Nice e Daca, e reiteraram o seu compromisso de trabalharem em conjunto na luta contra o terrorismo. Relativamente ao acordo de comércio livre com o Japão, o Presidente Donald Tusk reafirmou o empenho da UE em celebrar o acordo até ao final do ano.

Cimeira UE-China, 12-13 de julho

A 18.ª cimeira bilateral entre a China e a UE teve lugar em Pequim, em 12 e 13 de julho. O Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, representou a UE, juntamente com o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker. A China estava representada pelo Primeiro-Ministro Li Keqiang.

Na cimeira, os dirigentes discutiram os desafios comuns, incluindo a proteção da ordem internacional assente em regras. “Uma ordem mundial baseada em regras comuns é do nosso interesse mútuo, mas é claro que temos as nossas divergências quanto ao que tal significa na prática,” observou o Presidente Tusk na conferência de imprensa que se seguiu à cimeira.

Os dirigentes fizeram progressos na parceria estratégica entre a UE e a China, tendo dado orientações políticas para a conclusão do acordo global em matéria de investimento e assinado um roteiro energético. Os dirigentes acordaram igualmente em organizar uma nova ronda do diálogo sobre direitos humanos entre a UE e a China ainda este ano em Bruxelas. “Não há dúvida de que há discordâncias sobre esta questão, mas congratulo-me com o facto de a China estar aberta ao diálogo,” declarou o Presidente Tusk.

Antes da cimeira do G20, que terá lugar na China em setembro, os dirigentes acordaram em fazer face à crise migratória a nível mundial. A UE aguarda ainda com expectativa a oportunidade de trabalhar estreitamente com a China para abordar as prioridades da política externa, como a Síria, o Iraque, o Afeganistão ou a África. O mesmo vale para as questões mundiais como a ajuda ao desenvolvimento ou as alterações climáticas.

A próxima cimeira UE-China terá lugar no próximo ano em Bruxelas.

Desde 1 de dezembro de 2014, Donald Tusk preside ao Conselho Europeu, a instituição que define as orientações e prioridades políticas da UE. Donald Tusk é responsável por preparar e presidir as reuniões desta instituição. Assegura também, ao seu nível, a representação externa da União no quadro da política externa e de segurança comum da UE.

O conteúdo é apresentado na língua original se não houver tradução disponível