Cimeira UE-EUA, Bruxelas, 26/03/2014

Conselho Europeu
  • Conselho Europeu
  • 26/03/2014
  • Bruxelas

Reunidos por ocasião da cimeira UE-EUA em Bruxelas, Herman Van Rompuy, José Manuel Durão Barroso e o Presidente Barack Obama debateram a forte parceria UE-EUA, a política externa internacional, a crise na Ucrânia e os principais desafios a nível mundial.

Política externa internacional e crise na Ucrânia

Os acontecimentos recentes na Ucrânia vieram confirmar que a forte cooperação para a paz e segurança entre a União Europeia e os Estados Unidos se reveste de importância crucial.

Para a Ucrânia, a primeira prioridade dos Presidentes Obama, Durão Barroso e Van Rompuy é desanuviar a situação. Registaram os primeiros passos encorajadores em direção à abertura de negociações que se deram com a primeira reunião entre os Ministros dos Negócios Estrangeiros da Rússia e da Ucrânia e o apoio prestado pela Rússia à missão da OSCE na Ucrânia.

Os líderes da UE e dos EUA debateram ainda as negociações com o Irão sobre o seu programa nuclear, a tragédia humanitária na Síria e na República Centro-Africana. Reagiram ainda à condenação coletiva à morte de 500 membros da Irmandade Muçulmana no Egito e instaram as autoridades egípcias a restabelecer o Estado de direito.

Após o cancelamento da reunião do G8, Herman Van Rompuy, José Manuel Durão Barroso e o Presidente Barack Obama decidiram reunir-se de novo em Bruxelas e organizar a próxima cimeira do G7 nesta cidade em junho.

Economia e desafios mundiais

Reforçar o crescimento económico e a criação de emprego continua a ser uma preocupação fundamental dos dois lados do Atlântico. A UE e os Estados Unidos tomaram medidas importantes para estabilizar as condições financeiras e ultrapassar a crise. A UE continua empenhada em construir uma união económica e monetária efetiva e aprofundada, incluindo uma união bancária.

Os líderes da UE e dos EUA debateram a segurança energética e a redução da dependência da Europa do gás russo. O Presidente Durão Barroso congratulou-se com a perspetiva das exportações de gás dos EUA uma vez que o aumento do aprovisionamento mundial reverteria a favor da Europa e de outros parceiros estratégicos.

Abordaram também a problemática das alterações climáticas e confirmaram a sua determinação em conjugar esforços com vista à adoção de um protocolo mundial em 2015.

Os líderes da UE e dos EUA reiteram o seu empenhamento numa forte Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP). Esta parceria deve ser mais do que um simples acordo de comércio livre e reafirmar os valores da democracia, da liberdade individual, do Estado de direito e dos direitos humanos, partilhados pela Europa e pelos Estados Unidos, bem como o empenhamento comum em garantir sociedades e economias abertas.

A cimeira proporcionou igualmente uma oportunidade para abordar as preocupações dos cidadãos europeus com os programas de vigilância dos EUA. Está em fase de preparação um acordo global sobre a proteção de dados.

Os líderes reiteraram o seu compromisso de concluir com a possível brevidade a definição de modalidades seguras para as viagens sem visto entre os EUA e todos os Estados-Membros da UE.

Informações sobre a Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP)

A UE e os EUA decidiram elevar as suas relações económicas para um patamar mais alto ao encetar as negociações de um acordo global sobre comércio e investimento. Pretende-se assim eliminar os entraves ao comércio num vasto número de setores económicos a fim de tornar mais fácil a compra e venda de produtos e serviços entre a UE e os EUA.

Revisto pela última vez em 20/11/2014