Para poderem integrar a área do euro, os Estados-Membros da UE têm de cumprir os chamados "critérios de convergência". Trata-se de condições económicas e jurídicas definidas no Tratado de Maastricht em 1992, que também são conhecidas por "critérios de Maastricht". 

A decisão final sobre a integração de um país da UE na área do euro é tomada pelo Conselho da UE com base numa proposta da Comissão e após a consulta do Parlamento Europeu.  

Todos os Estados-Membros da UE se comprometeram a introduzir o euro, à exceção da Dinamarca e do Reino Unido, que recorreram às chamadas "cláusulas de não participação" previstas nos tratados da UE, as quais os isentam da adoção desta moeda. Ainda assim, caso decidam fazê-lo, ambos os países podem candidatar-se à integração na área do euro.

Atualmente, a área do euro conta com 19 Estados-Membros: Áustria, Bélgica, Chipre, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Portugal, Eslováquia, Eslovénia e Espanha.

Dados essenciais sobre o euro

  • o euro é atualmente a moeda de 19 Estados-Membros e é utilizado por cerca de 337,5 milhões de cidadãos da UE
  • o euro foi introduzido como moeda de relato em 11 Estados-Membros em 1 de janeiro de 1999
  • as notas e moedas de euro começaram a circular em 1 de janeiro de 2002