Observações do Presidente Donald Tusk antes da Cimeira do Euro, 22 de junho de 2015

Cimeira do Euro
  • 22/06/2015
  • 19:00
  • Declaração e observações
  • 494/15
  • Área do euro
  • Economia e finanças
22/06/2015
Contactos para a imprensa

Preben Aamann
Porta-voz do Presidente do Conselho Europeu
+32 22815150
+32 476850543

Decidi convocar esta reunião porque o tempo se está a esgotar, não só para a Grécia, mas para todos nós. Já só nos resta uma semana até terminar o atual programa grego. Por isso mesmo, tem de acabar a estratégia do "esperar para ver".

Cabe-me a mim assegurar que fizemos tudo o que nos foi possível para resolver este problema. Mas é também da minha responsabilidade garantir que respeitamos todos os contribuintes de todos os países. Se estes não tivessem suportado o peso da austeridade, não seriam hoje capazes de ajudar a Grécia. É também por esse motivo que todas as partes nestas negociações se devem respeito umas às outras. E estou absolutamente convencido que o atirar de culpas não leva a lado nenhum.

Esta noite quero ver todas as cartas em cima da mesa. Não é que pretenda negociar todos os pormenores técnicos, mas quero, isso sim, acabar com o jogo político. Posso afirmar que, desde que convoquei esta reunião informal, aconteceram algumas coisas promissoras, nomeadamente as reuniões e conversações de hoje. E as últimas propostas gregas são as primeiras propostas concretas de há muitas semanas para cá, embora seja obviamente ainda preciso que as instituições as avaliem e se realize um trabalho mais aturado.

Mas o mais importante é que os dirigentes assumam total responsabilidade pelo processo político, para evitar o pior dos cenários – um "acidente grego" e um caos incontrolável. Muito obrigado.