Observações do Presidente Donald Tusk após a Cimeira do Euro de 12 de Julho de 2015 sobre a Grécia

Cimeira do Euro
  • 13/07/2015
  • 09:30
  • Declaração e observações
  • 579/15
  • Área do euro
  • Economia e finanças
13/07/2015
Contactos para a imprensa

Preben Aamann
Porta-voz do Presidente do Conselho Europeu
+32 22815150
+32 476850543

Bom dia. Hoje tínhamos apenas um objetivo: chegar a acordo. Após 17 horas de negociações, finalmente alcançámo-lo. Pode dizer-se que temos "agreekment". Os dirigentes acordaram que, em princípio, estão preparados para dar início às negociações relativas a um programa do MEE, o que, por outras palavras, significa que o apoio à Grécia continuará.

Há condições rigorosas a cumprir. A aprovação de vários parlamentos nacionais, nomeadamente do Parlamento grego, é agora necessária para iniciar formalmente as negociações sobre um programa do MEE.

No entanto, esta decisão dá a oportunidade à Grécia de regressar ao bom caminho com o apoio dos parceiros europeus. Evita igualmente as consequências sociais, económicas e políticas que um resultado negativo teria trazido. Congratulo-me com os progressos e saúdo a posição construtiva da Grécia, que ajuda a repor a confiança entre os parceiros da área do euro.

Na sequência dos procedimentos nacionais, o Eurogrupo trabalhará com as Instituições no sentido de avançar rapidamente com as negociações. Os ministros das Finanças debaterão também, com caráter de urgência, a forma de ajudar a Grécia a satisfazer as suas necessidades financeiras a curto prazo – o chamado financiamento intercalar. 

Gostaria de agradecer ao Presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker, e ao Presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, pela sua dedicação e participação neste progresso. Sem o vosso trabalho, o acordo de hoje não seria possível. Obrigado.